01/02/18

A IMPORTÂNCIA DE EQUILIBRAR ÊXITO ESPORTIVO COM A ESTABILIDADE FINANCEIRA

As organizações desportivas devem possuir como objetivos tanto o êxito desportivo quanto a sustentabilidade econômica e financeira, sendo fundamental que atuem com responsabilidade, visando o equilíbrio financeiro para que seja sustentável a curto, médio e longo prazo.

As finanças dos clubes nunca sofreram tanto escrutínio por parte da imprensa e adeptos quanto nos dias atuais. Não é raro ver reportagens e discussões acerca do faturamento dos clubes, contratos de patrocínio, receitas de bilheteria, cotas de transmissão etc

Assim como acontece no futebol brasileiro, com exceção de Palmeiras e Flamengo nos últimos anos, a venda de atletas é fundamental para o equilíbrio financeiro dos clubes portugueses. Destaca-se que, de maneira geral, enquanto os clubes brasileiros possuem contas conjuntas do futebol profissional, demais modalidades e clube social, a maioria dos clubes portugueses operam sob o regime de SAD (sociedade anónima desportiva) para o futebol profissional. Dessa forma, a análise dos números das SAD permite isolar o desempenho do futebol profissional das demais atividades que ocorrem no clube.

Para visualizar a importância da venda de atletas para os clubes portugueses, segue abaixo um gráfico comparativo dos resultados operacionais sem transações de passes de jogadores dos três maiores clubes de Portugal – Benfica, Sporting e Porto:

Fonte: Relatórios e Contas Épocas 2014/15, 2015/16 e 2016/17 – Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD; Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD; Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD

Os números acima mostram que o Benfica têm sido o clube mais bem-sucedido nos últimos anos tanto no campo desportivo – tetracampeão do Campeonato Português, bicampeão da Taça de Portugal e da Taça da Liga nos últimos quatro anos – quanto no campo financeiro, pois têm obtido os melhores resultados desportivos e financeiros.

Conforme citado anteriormente, a venda de atletas é fundamental para os clubes. Tal importância é visualizada no gráfico abaixo que mostra o resultado com transações de passes de atletas dos três grandes portugueses:

Fonte: Relatórios e Contas Épocas 2014/15, 2015/16 e 2016/17 – Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD; Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD; Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD

Além dos proveitos decorrentes das transações com passes de jogadores, os números acima também incluem proveitos e custos com empréstimos de jogadores, custos de transações de venda – principalmente comissões para intermediários –, assim outros custos e receitas decorrentes do mecanismo de solidariedade da FIFA. Por fim, os valores acima também incluem as amortizações e perdas por imparidade (registro do valor contábil dos contratos rescindidos) dos jogadores dos clubes.

Uma breve análise do gráfico acima permite dizer que o Benfica tem sido mais constante nos resultados com passes de jogadores ao longo das três últimas épocas, ao passo que Sporting e Porto têm obtido resultados oscilantes nesse quesito.

Por fim, a combinação dos resultados operacionais sem passes de jogadores e das transações com passes de jogadores resulta no resultado operacional total, conforme gráfico abaixo:

Fonte: Relatórios e Contas Épocas 2014/15, 2015/16 e 2016/17 – Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD; Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD; Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD

Os números acima mostram que o Benfica têm sido o clube mais bem-sucedido nos últimos anos tanto no campo desportivo – tetracampeão do Campeonato Português, bicampeão da Taça de Portugal e da Taça da Liga nos últimos quatro anos – quanto no campo financeiro, pois têm obtido os melhores resultados desportivos e financeiros ao longo dos últimos anos. Como ponto negativo, destaca-se os prejuízos acumulados pelo Porto nas duas últimas épocas, motivados principalmente pelos baixos resultados nas transações de jogadores.

Para obter os resultados líquidos dos exercícios de cada SAD ainda é necessário considerar os ganhos e perdas financeiras com aplicações ou empréstimos, além de outros ganhos e perdas não operacionais e impostos. Considerando todos os fatores supramencionados, os resultados líquidos das SAD nos últimos três anos podem ser vistos no gráfico a seguir:

Fonte: Relatórios e Contas Épocas 2014/15, 2015/16 e 2016/17 – Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD; Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD; Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD

Como podemos ver pelos dados mostrados ao longo dessa coluna, um bom resultado decorrente da venda de atletas é fundamental para o equilíbrio financeiro dos três clubes analisados. Nesse âmbito, os clubes portugueses estão bem posicionados dentro do cenário global do futebol, pois possuem boas academias para as camadas jovens, redes de olheiros e contatos para descoberta de atletas e posição estratégica dentro do futebol europeu, uma vez que são clubes de muita tradição e estão constantemente participando da UEFA Champions League, sendo vitrine na maior competição de clubes do mundo.

Leituras sugeridas:

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/slb/sad/prest_contas/contas_anuais

http://www.sporting.pt/pt/node/31266

http://www.fcporto.pt/pt/clube/grupo-fc-porto/Pages/r-c-2016-2017.aspx

https://www.itau.com.br/itaubba-pt/noticias/itau-bba-divulga-analise-economico-financeira-dos-clubes-de-futebol-brasileiros-2017

Bruno Duarte é Mestrando em Gestão do Desporto na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa.

Graduado em Administração pela Universidade de São Paulo com atuação nas áreas de Inteligência de Mercado, Planejamento Estratégico e Gestão de Projetos.

Twitter | Linkedin


Compartilhe

Compartilhar

PARCEIROS

Arena Corinthians
Grupo Figer
hudl
Trevisan
Doentes por Futebol
Editora Grande Área
Arima e Associados
CNB
5e27
OutfField
Tactical Pad